CONTINUAMOS DISPONÍVEIS PARA SI. Damos-lhe as boas vindas nas nossas DS Store e DS Salon, com total respeito pelas melhores práticas de higiene e segurança.

SAIBA MAIS

INDICADORES DE CONSUMOS MAIS REALISTAS

O PROCEDIMENTO WLTP

WLTP EM RESUMO

O WLTP (Procedimento Mundial Harmonizado de Teste de Veículos) é um protocolo de homologação de veículos novos na União Europeia que define um novo ciclo de testes e procedimentos para medir o consumo de combustível, as emissões de CO2 e os poluentes regulamentados para veículos ligeiros* em condições normalizadas (de laboratório).


*Veículos ligeiros = veículos de passageiros e veículos comerciais ligeiros, com peso inferior a 3.5 toneladas.

O protocolo WLTP substituirá o procedimento de homologação anterior (NEDC) introduzido em 1992.

Desde Setembro de 2017, todos os novos modelos comercializados pela primeira vez foram testados pelo WLTP. A partir de Setembro de 2018, todos os veículos vendidos terão de ser homologados com o WLTP. Este novo protocolo de ensaios laboratoriais será complementado com a medição das emissões de poluentes em condução real: Real Driving Emission (RDE).

 

O novo procedimento de testes WLTP permitirá que os consumidores tenham uma visão mais precisa do consumo de combustível e das emissões de CO2 dos seus veículos.

.


DS AUTOMOBILES E O NOVO PROCEDIMENTO WLTP

Em termos de emissões NOx, os veículos DS equipados com os motores 6.2 respeitam, com 3 anos de antecedência, o coeficiente de conformidadede 1,5 (RDE medição - Real Driving Emission) exigido pela Norma Euro 6d de 2020.

 

O cliente está no centro das nossas preocupações. É por isso, que apoiámos sempre a implementação de procedimentos representativos da condução real dos nossos clientes e nos esforçamos para cumprir novos protocolos para nos mantermos à frente da curva.

 

Demonstrando a nossa transparência, publicamos o consumo dos nossos modelos desde 2016, e as emissões NOx desde Março de 2018 em condições reais de utilização, de acordo com um protocolo desenvolvido com as ONGs (T&E e FNE) e certificado por um entidade externa e independente (Bureau Veritas).

O QUE MUDA COM O WLTP?

Alterações nos procedimentos de testes padronizados

DO NEDC PARA O WLTP

O objectivo do novo procedimento WLTP é garantir uma representação fidedigna das condições reais de utilização dos veículos e das suas tecnologias actuais durante a homologação. O WLTP define condições de ensaios mais rigorosas e um perfil de condução mais dinâmico que o NEDC, o ciclo de testes anterior, elaborado nos anos 90. O seu desenvolvimento teve como base, dados reais de condução, enquanto o NEDC foi baseada em perfis de condução teórica.

 

O WLTP produz valores mais precisos, porque tem em consideração as especificações de cada veículo, incluindo todos os equipamentos opcionais cuja influência sobre o consumo de combustível e emissões de CO2 possa ser significativa. Os valores WLTP são, em alguns casos, superiores aos valores NEDC para o mesmo veículo. Isso não significa uma alteração nos consumos de combustível, trata-se simplesmente de uma nova medida com base num padrão mais rigoroso, mais longo, que reflecte mais aproximadamente a utilização real do veículo.

NEDC VS WLTP

Principais diferenças entre os dois procedimentos de teste

NEDC WLTP
Ciclo de teste Ciclo de teste único  Ciclo Dinâmico e Mais Representativo da Condução Real
Duração do Ciclo 20 Minutos 30 Minutos
Distância do Ciclo 11 Quilómetros 23.25 Quilómetros
Fases de Condução 2 Fases, 66% Condução Urbana e 34% Condução Extra-Urbana 4 Fases Mais Dinâmicas, 52% Condução Urbana e 48% Extra-Urbana
Velocidade Média 34 Km/h 46.5 Km/h
Velocidade Máxima 120 Km/h 131 Km/h
Influência de Equipamentos Opcionais Impacto de CO2 e Desempenho de Combustível Não Considerados no NDC Características Adicionais (Que Podem Variar Dependendo do Veículo) São Consideradas
Alteração de Mudanças Veículos com Pontos Fixos de Alteração de Mudanças Diferentes Pontos de Alteração de Mudanças para Cada Veículo
Tempratura de Teste Medições realizadas entre 20-30°C Medições realizadas de 23°C, valores de CO2 corrigidos para 14°C

 

REAL DRIVING EMISSIONS - RDE

A partir de Setembro de 2018, para além do procedimento de homologação WLTP, todos os fabricantes terão de medir as emissões em situações reais de condução (RDE) de todos os veículos vendidos na UE, assim como na Suíça, Turquia, Noruega, Liechtenstein, Israel e Irlanda.

 

Nestes testes RDE, as emissões de poluentes como óxido de nitrogénio (NOx) e as partículas finas são medidas em estrada aberta para informações mais realistas.

FAQs

O QUE É O WLTP?

WLTP é um acrónimo para « Procedimento Mundial Harmonizado de Teste de Veículos » (Procedimento Mundial Harmonizado de Teste para Veículos Ligeiros de Passageiros e Veículos Comerciais Ligeiros).

 

Trata-se de um novo procedimento de teste que fornece uma análise mais realista do consumo de combustível e das emissões de CO2 de um veículo. A partir de Setembro de 2018, todos os veículos registrados pela primeira vez devem ser certificados pelo WLTP. O protocolo WLTP irá substituir gradualmente o antigo procedimento NEDC (Novo Ciclo Europeu de Condução).

O QUE É O CICLO DE CONDUÇÃO DO WLTP?

O consumo e as emissões do veículo dependem do estilo de condução individual, portanto, dados recolhidos no mundo inteiro foram compilados para o WLTP. Esses dados foram utilizados para definir as quatro fases representativas com quatro velocidades pedrão: Baixa, Média, Alta e Muito Alta.

 

Durante cada uma dessas fases, são medidas diferentes situações (travagens, acelerações, paragens) de várias maneiras para reflectir as situações cotidianas de condução A combinação dessas fases fornece o que é conhecido como o "ciclo de condução".

 

O consumo de combustível é apresentado para quatro situações de condução distintas, com um valor total combinado para veículos a gasolina, diesel, híbridos e híbridos plug-in.

O QUE O WLTP SIGNIFICA PARA MIM?

A entrada em vigor do protocolo WLTP significa que o consumo de combustível e as emissões de CO2 indicadas na descrição de um veículo reflectem agora, com maior precisão, os valores que serão emitidos na utilização real.

 

O procedimento WLTP, toma em consideração as opções individuais (por exemplo: pneus de neve ou tecto de vidro), permitindo obter valores mais realistas com base na configuração exacta do seu veículo.

 

Valores mais realistas significam no entanto, que os veículos equipados com motores de combustão, exibirão valores superiores de consumo de combustível e de emissões, enquanto que, os veículos eléctricos (incluindo híbridos plug-in) terão uma vida útil de bateria mais reduzida. Isso também pode levar a um aumento no número de veículos cobertos pelo imposto CO2. No entanto, veículos aprovados pelo WLTP permanecerão tributados na base estabelecida pelo NEDC. A curto prazo, os sistemas fiscais baseados nas emissões de CO2 não serão alterados (imposto CO2, imposto sobre veículos corporativos (TVS)).

O QUE É O RDE ?

RDE é um acrónimo para "Real Driving Emissions". É um novo procedimento para medir as emissões de poluentes, como o óxido de nitrogénio (NOx) e partículas finas.

 

Como o nome sugere, os RDEs são medidos em estrada aberta sob condições reais de condução e não em laboratório. Estas medições são feitas através de um dispositivo inteligente chamado PEMS (Portable Emissions Measurement System - Sistema de Medição de Emissões Portátil) conectado ao escape do veículo durante o teste.

O QUE É O EURO 6/EU6 ?

O Euro 6 é a norma actual que define os limites de emissões poluentes. A norma define os valores máximos para emissões de partículas finas e de óxido de nitrogénio (NOx), inferiores à anterior norma Euro 5.

 

Em Setembro de 2018*, a norma Euro 6 entra numa segunda etapa: a norma Euro 6,2. Esta nova etapa exige limites ainda mais baixos do que a norma anterior em termos de emissões de partículas finas para veículos equipados com motores a gasolina.

 

*Aplica-se a novos veículos. Os novos modelos de veículos foram submetidos aos novos padrões de emissões um ano antes.

O QUE SIGNIFICA A REDUÇÃO CATALÍTICA SELECTIVA ?

Para reduzir ainda mais as emissões de veículos, amónio líquido - chamada AdBlue® - é adicionada aos sistemas de exaustão dos motores a diesel. A Redução Catalítica Selectiva (SCR) com AdBlue® reduz os óxidos de nitrogénio até 90%. O que permanece é vapor de água, nitrogénio e CO2.